PEC que garante assistência social a mulheres vítimas de violência está pronta para votação

PEC que garante assistência social a mulheres vítimas de violência está pronta para votação

Compartilhe nas redes

Mulher - ViolenciaA proposta de emenda à Constituição que garante amparo da assistência social às mulheres vítimas de violência já pode passar pela primeira votação em Plenário. Nesta quarta-feira (27) foi contada a quinta e última sessão de discussão em primeiro turno.

A autora da proposta (PEC 43/2012), ressalta que as mulheres vítimas de violência estão em situação de vulnerabilidade e sofrem sujeição por parte de seus companheiros. Por isso, sugere que o amparo seja garantido pelo Estado, como já ocorre em relação às crianças e adolescentes carentes, conforme disposto no art. 203 da Constituição.

violencia-mulher“É fundamental, sobretudo, para que os excluídos de nossa sociedade percebam que não estão esquecidos pela sociedade e pelo Estado”, afirma a autora na justificação da PEC 43/2012.

O relator da proposta na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), senador Paulo Paim (PT-RS), concorda que as mulheres vitimadas pela violência devem ter acesso a uma proteção especial. “Destacar essa medida no texto da nossa Constituição ressalta o compromisso do Estado brasileiro em lhes garantir a prestação dos direitos assistenciais especializados”, considera.

Para ser aprovada, uma PEC precisa de 49 votos favoráveis, em dois turnos em cada Casa do Congresso.  Após a primeira votação, são necessárias mais três sessões de discussão, antes da segunda.

 

 

Fonte: Agência Patrícia Galvão