Prefeitura entrega nova área e humaniza internações no PS

Prefeitura entrega nova área e humaniza internações no PS

Compartilhe nas redes

O Hospital Municipal colocou em funcionamento nesta semana a nova enfermaria do Pronto-Socorro, numa área que antes era ocupada pela UTI adulto, que foi reformada e readequada. Com isso, acabam as internações de pacientes em macas e nos corredores do hospital.

Nesse novo espaço, com ar condicionado e melhores acomodações, há 40 leitos para os pacientes, com divisão de ala feminina e masculina. O local agora recebe os pacientes que antes ficavam internados no salão das macas.

A desativação completa do salão onde ficavam a macas é considerada uma etapa muito difícil, devido ao grande movimento do Hospital Municipal, onde chegam pacientes a todo momento, e às vezes é preciso mantê-los por algum tempo no salão até a preparação do atendimento definitivo. No entanto, com a entrega da nova área construída pela Prefeitura, terminam completamente as internações em macas.

“As internações em macas são um capítulo que ficou para trás. Agora, ficam no salão apenas os pacientes em observação, e por um curto período. Essa é uma das nossas metas, que foi cumprida. Mas ainda há muito que melhorar, como garantir a privacidade dos leitos, por exemplo, tanto das internações, como da área de observação. Este será um próximo passo”, disse o secretário de Saúde, Paulo Roitberg.

Para a vereadora Amélia Naomi essa é mais um importante investimento do governo do Prefeito Carlinhos, que com o apoio da Presidenta Dilma, tem conseguido melhor a qualidade da saúde em São José. “A nova ala humaniza o atendimento, proporcionando aos pacientes uma melhora mais rápida”, disse Amélia.

Investimentos
O Hospital Municipal é o maior equipamento de saúde pública da cidade e, por isso, a unidade que mais recebeu investimentos desde o início da administração: ganhou uma nova UTI adulto, uma nova UTI neonatal, a ampliação da sala de emergência e a reforma do piso.

É o maior hospital do Vale do Paraíba com sistema “porta aberta”. Fazuma média de 276 mil atendimentos de urgência por ano, 13 mil cirurgias (incluindo os partos), 20 mil internações e cerca de 75 mil atendimentos ambulatoriais. A unidade tem cerca de 2 mil funcionários (dos quais 440 são médicos), tem 340 leitos, sendo 87 de UTI. Possui ainda o Serviço de Internação Domiciliar e um Programa de Residência Médica, atualmente com 102 residentes.