GM ameaça fechar turno e abre programa de demissões

Compartilhe nas redes

Ao longo dos últimos 16 anos, São José viu desaparecer importantes empresas como Kodak, Solectron, Ericsson, LP Displays (antiga Philips) e agora pode perder a General Motors. O fechamento da fábrica pode provocar a desindustrialização da região e uma reação em cadeia, que também afetaria outros setores da indústria, serviços e comércio. “A GM está investindo em outras unidades e já anunciou nova fábrica no Brasil, por isso, enviei requerimento repudiando as demissões e cobrando que a empresa invista aqui. São 54 anos de história na cidade que precisam ser respeitados”, disse a vereadora Amélia Naomi.

gm-crack.jpgPDV – A empresa abriu no último dia 06 de junho, um PDV (Plano de Demissões Voluntárias) que pode atingir cerca de 1.500 trabalhadores. A medida é contraditória, pois no mesmo momento em que quer demitir funcionários, a empresa também anunciou a abertura do terceiro turno na linha de produção da caminhonete S10 a partir do dia 18 de junho.

“Esse é o segundo PDV que a empresa abre em menos de 1 ano. Muitos trabalhadores em véspera de se aposentar estão sendo pressionados para aderirem ao programa. A GM quer demitir os mais antigos que ganham mais para contratar novos com salário menor, esse é um desrespeito com aqueles que ajudaram a construir e a consolidar a empresa”, disse a vereadora

Veja matéria:

GM abre plano de demissão voluntária em São José dos Campos

A vereadora amélia enviou um pedido de informação sobre as negociações entre o sindicato e a GM (leia o documento clicando aqui). O Sindicato dos Metalúrgicos nos informou por meio de documento oficial que “A GM está superando sua crise e recentemente voltou a ser a principal montadora de veículos do mundo. No Brasil, a empresa continua entre as três montadoras líderes de vendas. Em SJC, a fábrica responde por um terço dos lucros do país”, em outro trecho o sindicato ressalta que a empresa não está em crise e solicita uma intervenção imediata dos vereadores para que parem as demissões. (veja o documento na íntegra).