Dia Mundial da Alimentação: Não podemos naturalizar a fome
REUTERS

Dia Mundial da Alimentação: Não podemos naturalizar a fome

  • Post category:Atuação
Compartilhe nas redes


No Dia Mundial da Alimentação não temos o que festejar. Vivemos dias muitos difíceis, onde em meio uma pandemia que já matou mais de 150 mil brasileiros e brasileiras, os preços dos principais alimentos dispararam. O arroz subiu quase 20% e o feijão mais de 30%. Após o golpe de 2016 na presidente Dilma, com a destruição de Temer e Bolsonaro das políticas econômicas e sociais construídas nos governos do PT, o Brasil infelizmente voltou ao Mapa da Fome.

Em São José, o atual prefeito ignora a crise, e mesmo tendo recebido mais de R$ 100 milhões de repasses, se recusa a ajudar os pequenos, médios comerciantes e empreendedores para que eles pudessem garantir os empregos na pandemia. Também nenhuma cesta básica foi comprada para entregar à população que mais precisa para colocar comida na mesa. Isso precisa mudar, a fome não espera!