Convênio amplia vagas para tratamento de dependentes em São José

Convênio amplia vagas para tratamento de dependentes em São José

Compartilhe nas redes

A presidenta da Câmara de São José dos Campos, vereadora Amélia Naomi participou hoje (15) da assinatura do convênio que permitiu a criação de 110 vagas para atendimento à dependentes químicos em São José dos Campos, por meio do Programa Recomeço. A assinatura foi realizada na sede da Comunidade Terapêutica Nova Esperança pelo Prefeito Carlinhos Almeida e Governador Geraldo Alckmin.

Além do convênio para o tratamento dos dependentes químicos, a cerimônia também celebrou a assinatura do Convênio do Governo do Estado de São Paulo e Prefeitura de São José dos Campos para a Atividade Delegada, que permite que os policiais militares trabalhem para o município nos dias de folga.

“As ações são um reforço na segurança pública de nossa cidade, que ganhará muito com o trabalho dos policiais militares. Além disso, investir no tratamento dos dependentes químicos e também na criação de medidas de prevenção ao uso de drogas é sem dúvida uma maneira de inibirmos a prática de crimes, pois muitos são motivados por causa do vício”, disse a vereadora Amélia.

Em seu pronunciamento, o Prefeito Carlinhos ressaltou a importância das parcerias para a cidade, sejam elas com o Governo do Estado ou com o Governo Federal.

“Demonstramos aqui nossa total disposição de trabalhar com o Governo do Estado pelo bem da população de nossa cidade”, disse Prefeito Carlinhos, relembrando as parcerias já existentes na área da segurança pública com a Polícia Militar, na Educação e ganham reforma agora na área de atenção e tratamento aos dependentes.

Prefeito Carlinhos também citou as iniciativas do município, que por meio do Programa VemSer, tem possibilitado ampliação de vagas, com destaque para as disponibilizadas para mulheres, que antes não eram oferecidas pelo Governo Municipal.

Entenda o Programa Recomeço – através deste convênio o Governo do Estado paga as entidades devidamente conveniadas o valor de R$ 45 por dia por paciente, totalizando um valor de R$ 1350 por mês.

O repasse é feito diretamente para a entidade, podendo ser o tratamento custeado por até 6 meses, conforme a indicação médica.