Casos de Covid-19 aumentam 136% em São José desde a reabertura
Adenir Britto (CMSJC)

Casos de Covid-19 aumentam 136% em São José desde a reabertura

  • Post category:Atuação
Compartilhe nas redes

Redação Jornal OVale


O número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus deu um salto de 136% em São José dos Campos depois que as atividades econômicas foram reabertas, em 1º de junho.

No primeiro dia do mês, a cidade contabilizava 890 infectados pela doença, quantidade que chegou a 2.103 neste sábado (20), segundo dados oficiais da Secretaria de Saúde.

No intervalo anterior, também de 20 dias, o número de casos havia crescido 121% em São José, passando de 391 em 12 de maio para 866, no último dia do mesmo mês.

O município ainda registra 81 mortes confirmadas por Covid-19, 16 óbitos suspeitos e 1.360 casos em investigação (até o dia 22/06).

A reabertura do comércio e a queda na taxa de isolamento vêm causando aumento de casos confirmados da doença em junho, mês com quebra de recordes em São José.

A cidade registrou quatro dias com novos casos diários passando de 100, o que ainda não havia acontecido antes.

Foram 126 novos doentes em 10 de junho, 193 no dia 16, 107 no dia 17 e 198 na sexta (19), recorde absoluto até agora.

O governo estadual começou a orientar cidades do estado a reduzirem a flexibilização após o aumento de casos, mortes e de internações.

Campinas e Sorocaba foram as duas primeiras a receber o alerta, o que também pode ocorrer com São José, caso os indicadores continuem crescendo.

Nesta sexta, a taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) na cidade era de 70%. O parâmetro é um dos mais importantes na avaliação do Estado.


Gráfico com evolução de casos e mortes por Covid-19 em São José dos Campos
Covid-19 avança em bairros periféricos. Gráfico elaborado por Leandro Blanque, demógrafo Unicamp.

Interior de SP passa a capital no número de novos casos de Covid-19

Felipe Pereira Do UOL, em São Paulo

O governo de São Paulo voltou a demonstrar preocupação com o avanço da pandemia de covid-19 no interior do estado. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, o número de novos casos nas cidades do interior foi 14,5% maior do que na capital na última semana.

“Isso inverte a lógica de que a capital é o epicentro. Nesse momento, significa uma atenção maior dos gestores públicos em todo o interior”, disse em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

O número de mortes fora da Região Metropolitana de São Paulo aumentou muito. Em 17 de maio, eram 698 vítimas fatais do coronavírus. Em 16 de junho, o número havia aumentado para 2.133 — alta de 205%. Segundo os dados do governo, 600 dos 645 municípios já têm casos registrados.
O balanço divulgado hoje mostra que São Paulo chegou a 12.634 mortes e 221.973 casos registrados de covid-19. As taxas de ocupação de UTI são de 65,6% no estado e 68,8% na Grande São Paulo.

Um exemplo da situação mais grave no interior é que todas as regiões em fase vermelha, quando podem funcionar somente setores essenciais, ficam fora da Grande São Paulo.

O chefe do Centro de Contingência ao Coronavírus, Carlos Carvalho, declarou na semana passada que a primeira fase da pandemia foi no centro expandido da capital. Na sequência, a doença se alastrou para as periferias. A fase atual é de maior incidência no interior.