Defensoria Pública considera irregular a criação do Conselho de Mobilidade Urbana em São José

O abusivo aumento que a prefeitura deseja dar às empresas de ônibus, subindo de R$ 4,10 para R$ 4,90, a tarifa em dinheiro (a mais cara do Brasil), está barrado pela Justiça por falta de respeito ao direito da sociedade de ser ouvida por meio do Conselho Municipal de Mobilidade Urbana.

Por esta razão, o Prefeito montou um Conselho às pressas, sem divulgar para a população o evento. A nomeação dos membros só foi publicada dia 30 de janeiro, no Boletim Oficial do Município, um dia depois da reunião, que ocorreu no dia 29.  Entre os membros, foi incluído até um morador de Caçapava para representar os usuários do transporte coletivo de São José.

A Defensoria Pública, alega que processo possui diversas irregularidades, e entrará com uma ação para destituir o Conselho de Mobilidade Urbana criado pela prefeitura.

 

Amélia apresenta projeto “Parada Cidadã” para São José dos Campos

Amélia apresenta projeto “Parada Cidadã” para São José dos Campos

O Projeto de Lei foi apresentado na sessão da última quinta-feira (02.06) e cria a “Parada Cidadã”, que tem como objetivo proteger as passageiras que são obrigadas a percorrer longas distâncias do ponto de ônibus até o seu destino à noite. Ele será discutido no plenário em breve, se aprovado será ótimo para dar mais segurança às mulheres.

Parada Cidadã

E não só as mulheres, mas também idosos e portadores de necessidades especiais serão atendidos com esse projeto, que estão vulneráveis a roubos e estupros no cotidiano.

“Nos bairros mais remotos essas pessoas percorrem longas distâncias do ponto de parada até sua residência; situação que as expõe a perigos constantes e que devem ser minimizados através de ações protetivas como essas.”Destacou a vereadora Amélia na justificativa do Projeto de Lei.

O projeto visa a segurança dos usuários do transporte coletivo. Com essa medida os motoristas poderão parar fora do ponto de ônibus para o embarque e desembarque para mulheres, idosos e portadores de necessidades especiais, após as 22hr.

 

Clique aqui e leia mais sobre o projeto.

Aplicativo permite saber os horários e trajetos de ônibus

Aplicativo permite saber os horários e trajetos de ônibus

O prefeito Carlinhos Almeida assinou nessa quarta-feira (3) um acordo que vai permitir aos usuários do transporte coletivo da cidade o acesso às informações de horários e linhas de ônibus em cada ponto por meio do aparelho de telefone celular.

A parceria é para utilização do Moovit, aplicativo de navegação social, e foi firmada durante as oficinas do Plano de Mobilidade Urbana, que estão sendo realizadas pela Prefeitura nesta semana. A medida é uma iniciativa da administração municipal para melhorar as condições e incentivar a mobilidade e não representa ônus para o município nem para o cidadão.

Atualmente, os passageiros podem consultar a tabela horária do transporte público no site oficial do município e em um totem instalado no Terminal Central Urbano. Alguns pontos de parada de ônibus também trazem essas informações, mas ainda não era possível saber, por exemplo, quando os coletivos iriam passar pelo ponto e quais as linhas com parada naquele local.

Com o Moovit, os usuários terão acesso a todas essas informações por meio do aparelho de telefone celular. A partir do GPS de cada aparelho, pode-se traçar quais as melhores rotas, considerando as linhas e horários de cada ponto do percurso. Ao escolher um endereço, o aplicativo avisa, a cada deslocamento, quantos pontos faltam para chegar ao destino estabelecido.

A informação em tempo real, grande destaque desse sistema, estará disponível em até 60 dias para os joseenses. Esse é o prazo para que os dados de GPS de cada empresa de ônibus, fornecidos pela Prefeitura, sejam processados pelos desenvolvedores do aplicativo.

Nas pesquisas feitas até agora, o acesso on-line é apontado pelos próprios usuários como fundamental para a mobilidade, pois permite a atualização do trajeto realizado pelo coletivo, ponto a ponto, além de alertar no caso de ocorrer algum problema no trânsito ou falha mecânica nos veículos.

Com ele, os passageiros poderão planejar suas viagens e deslocamentos, utilizando melhor o seu tempo e diminuindo a espera nos pontos. O aplicativo facilita ainda a colaboração dos usuários para a melhoria do sistema, informando sobre o estado de limpeza do veículos, lotação dos ônibus e até a classificação do motorista.

Em muitas cidades, o Moovit conta com as informações fornecidas pelos usuários para montar sua base de dados. De acordo com o gerente de operações no Brasil, Pedro Palhares, em São José dos Campos o acesso dos usuários ao sistema foi agilizado devido ao acordo fechado com a Prefeitura.

A administração municipal forneceu aos desenvolvedores do aplicativo todas as informações de pontos de ônibus e das linhas. “Sempre que temos a parceria com o poder público fica melhor para o cidadão e para o poder concedente também”, afirmou.

Moovit

O Moovit está disponível nas plataformas Android, IOS (Iphones) e Windows Phone e pode ser baixado nas lojas de cada sistema operacional.

Criado em 2011 em Israel, é financiando pelo fundo de investimentos Sequoia, o mesmo que investiu no aplicativo de mensagens Whatsapp.

Atualmente o aplicativo é utilizado em 42 países, mais de 400 cidades e em 32 idiomas. No Brasil, São José dos Campos é o 28º município a oferecer acesso aos dados do sistema.

 

Fonte: Prefeitura Municipal

Pesquisa com passageiros avalia condições do transporte coletivo

Pesquisa com passageiros avalia condições do transporte coletivo

A partir desta sexta-feira (7), pesquisadores identificados com crachás estarão nos ônibus urbanos para coletar informações sobre os principais destinos e origem dos passageiros, as linhas com maior demanda e quantidade de passageiros por pontos de ônibus.

Um trabalho piloto foi iniciado nesta quinta-feira (6), por meio de abordagens de passageiros. A Pesquisa de Mobilidade Urbana faz parte do Plano de Reestruturação do Sistema de Transporte Coletivo de São José dos Campos.

Durante os meses de fevereiro e março, cada passageiro, ao entrar nos ônibus, receberá dos pesquisadores senhas numeradas, que serão devolvidas pelo usuário no momento em que saírem do veículo.

A colaboração do usuário é fundamental. Por isso os passageiros devem atender a solicitação dos pesquisadores e guardar os cartões de senha recebidos até o final da viagem e devolvê-los na saída.

Por meio do número de cada cartão devolvido, associado à localização do ponto de ônibus em que o usuário subiu e desceu, será possível mapear os locais onde as pessoas embarcaram e desembarcaram, identificando os pontos e linhas de maior demanda.

Além da Pesquisa de Embarque e Desembarque, será feito um levantamento de opinião nos pontos de ônibus para conhecer a percepção dos passageiros em relação a qualidade do sistema e para identificar o que precisa ser melhorado.

A vereadora Amélia Naomi destacou o projeto como fundamental para atender a antigas demandas da população. “Só quem anda de ônibus sabe as necessidades e os problemas do dia-a-dia do transporte público. Essa pesquisa ser desenvolvida junto aos usuários do transporte coletivo tem justamente essa vantagem”, afirmou.

O estudo realizado pela Prefeitura em parceria com o Ipplan (Instituto de Pesquisa, Administração e Planejamento) visa a estabelecer as bases para o planejamento e gestão do sistema de transporte urbano, com o objetivo de melhorar o serviço, as condições dos deslocamentos na cidade e conforto para os passageiros.

Fonte: Prefeitura Municipal