Onde irão nascer nossos bebês? Cadê o Hospital da Mulher?

Onde irão nascer nossos bebês? Cadê o Hospital da Mulher?

Estamos aqui na Praça Afonso Pena denunciando o descaso do Prefeito Felício com a Saúde das mulheres. Em plena Campanha dos 16 Dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher cidade perde as vagas de Maternidade e Pediatria do Hospital Antoninho Rocha Marmo. Atendimento pelo SUS no Hospital se encerram no dia 12 de dezembro.

Queremos o Hospital da Mulher!

 

Confira o vídeo:

ONDE IRÃO NASCER NOSSOS BEBÊS?CADÊ O HOSPITAL DA MULHER?Estamos aqui na Praça Afonso Pena denunciando o descaso do Prefeito Felício com a Saúde das mulheres. Em plena Campanha dos 16 Dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher cidade perde as vagas de Maternidade e Pediatria do Hospital Antoninho Rocha Marmo. Atendimento pelo SUS no Hospital se encerram no dia 12 de dezembro. #16DiasdeAtivismo #BastadeViolência #NenhumaAmenos

Publicado por Amélia Naomi em Sábado, 1 de dezembro de 2018

Parecer do Plano Diretor é feito antes mesmo das audiências públicas.

Parecer do Plano Diretor é feito antes mesmo das audiências públicas.

Plano Diretor do município tem diversos pontos de divergência, a vereadora Amélia Naomi discutiu o processo durante a sessão de Câmara.

Confira no vídeo abaixo:

Parecer do Plano Diretor é feito antes mesmo das audiências públicas.

Plano Diretor do município tem diversos pontos de divergência, a vereadora Amélia Naomi discutiu o processo durante a sessão de Câmara.

Publicado por Amélia Naomi em Terça-feira, 11 de dezembro de 2018

A violência contra as mulheres na ditadura e no Neofascismo

A violência contra as mulheres na ditadura e no Neofascismo

“A violência contra as mulheres na ditadura e no Neofascismo” com Amelinha Teles. Atividade compõe agenda da Campanha 16 Dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher organizada pela vereadora Amélia Naomi.

 

Confira o vídeo:

"A violência contra as mulheres na ditadura e no Neofascismo" com Amelinha Teles. Atividade compõe agenda da Campanha 16 Dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher organizada pela vereadora Amelia Naomi.

Publicado por Amélia Naomi em Segunda, 26 de novembro de 2018

Amelinha Teles fala sobre a "Violência contra as mulheres na ditadura e no Neofascismo". #16diasdeativismo #16diasdeativismopelofimdaviolenciacontraasmulheres #ElasPorElas #nenhumaamenos

Publicado por Amélia Naomi em Segunda, 26 de novembro de 2018

Max Gonzaga na Campanha 16 Dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher.

Publicado por Amélia Naomi em Segunda, 26 de novembro de 2018

 

 

Defensoria de São Paulo promove audiência pública sobre cultura do estupro

Defensoria de São Paulo promove audiência pública sobre cultura do estupro

A Defensoria Pública de São Paulo, por meio da Escola da Defensoria Pública do Estado e do Núcleo Especializado de Promoção dos Direitos da Mulher (NUDEM), promove no dia 21 de julho, às 18h, audiência pública sobre cultura do estupro. O evento será realizado no auditório da Defensoria Pública, no centro de São Paulo. Não é necessário fazer inscrição prévia. Mais informações, abaixo:

Audiencia-publica_Defensoria-Sao-Paulo

Para Secretária de Mulheres do PT-SP, Dilma é exemplo de força, coragem e luta

Para Secretária de Mulheres do PT-SP, Dilma é exemplo de força, coragem e luta

Uma das organizadoras do encontro de mulheres das entidades que compõem a Frente Brasil Popular, a secretária de Mulheres do PT-SP, Marta Domingues, a Martinha, avalia que a presidenta eleita está confiante de que vai voltar ao cargo que lhe foi tirado por um “golpe de Temer e seus comparsas”.

“A presidenta eleita está serena e confiante, confiante que vai voltar à cadeira da presidência que nos foi roubada”, disse.

Martinha Secretaria Mulheres PTA avaliação de Martinha foi feita após o ato que reuniu centenas de mulheres, na Casa de Portugal, no Centro de São Paulo.

A secretaria de Mulheres do PT-SP acredita que as mulheres devem se espelhar na Dilma, que classifica como exemplo de força, coragem e luta. “Estamos aqui para nos espelhar no exemplo que é a presidenta Dilma, exemplo de força, coragem e luta.

Em seu discurso, a presidenta da UNE (União Nacional dos Estudantes), Carina Vitral, denunciou o machismo golpista e enalteceu a primavera feminista.

Representando o PCdoB, a ex-deputada Ana Martins pontuou que as mulheres devem lutar até o fim para defender o mandato eleito nas urnas.

A secretária de Relações Internacionais do PT, Mônica Valente, frisou que o golpe foi uma forma que a oposição encontrou para implementar a agenda derrotada nas eleições.

Em nome de todas as mulheres da classe trabalhadora, a vice-presidenta da CUT (Central Única dos Trabalhadores), Carmen Foro, deu um abraço na presidenta Dilma.

A prefeita de Araçoiaba da Serra, Mara Melo, e a artista Tininha Petta foram as responsáveis pela condução do evento.

O presidente estadual do PT-SP, Emidio de Souza, acompanhou o ato inteiro no meio da plateia.