Cine Teatro reabre com programação cultural até o final do mês

Cine Teatro reabre com programação cultural até o final do mês

As obras de revitalização do Cine Teatro Benedito Alves da Silva começaram em maio. Elas foram feitas pela Prefeitura de São José dos Campos, por meio da Fundação Cultural Cassiano Ricardo (FCCR). Neste processo, foram preservados elementos como a fachada externa, o ladrilho hidráulico do andar superior, a boca de cena e as colunas laterais.

O espaço cultural, que esteve abandonado há 17 anos, terá agora aproximadamente 1.300 metros quadrados de área construída, com capacidade para 270 pessoas, e será voltado para apresentações de espetáculos teatrais, de dança, shows musicais e para projeção de filmes. Além disso, o Cine Teatro terá a Galeria Volpi, para as artes visuais, área para café e outras atividades.

Leia mais

“Trago Comigo” trata do esquecimento e da memória nos anos da ditadura

“Trago Comigo” trata do esquecimento e da memória nos anos da ditadura

Lançado na última quinta-feira (16) nos cinemas, o filme Trago Comigo, da diretora Tata Amaral, trata das marcas deixados pela ditadura nas trajetórias pessoais daqueles que viveram o período sombrio, e de toda a sociedade brasileira, que ainda hoje convive com heranças dos anos de chumbo, como a tortura.

O filme conta a história do diretor de teatro aposentado Telmo Marinicov, interpretado por Carlos Alberto Riccelli, que participou da resistência contra o regime civil-militar inaugurado com o golpe de 1964. Indagado sobre sua companheira da luta armada Lia, Telmo busca resgatar a memória desse amor, apagada pelo trauma da tortura e violência.

Da busca por essas lembranças, duras e doces, Marinicov decide montar uma peça reconstituindo a ação de seu grupo nos idos de 1968, quando da decretação do AI-5, que marca a fase mais obscura da ditadura, com perdas de liberdades individuais e coletivas, prisões, torturas e mortes. “É a história de uma peça. É também a história de um homem que procura resgatar o seu amor de juventude, ao mesmo tempo em que busca resgatar seu sonho de liberdade e de mudança”, diz a diretora Tata Amaral à RBA.

Para a montagem da peça, Telmo dirige um grupo de jovens atores que, a partir desse recorte geracional e das dificuldades de entender o que movia a luta daquela época, surgem com uma série de embates e tensões de ordem moral e ideológica.

A história foi filmada em 2009. Tata afirma que o filme ganha ares de “urgência” no atual momento, principalmente quando pessoas saem às ruas pedindo pela volta da ditadura, por conta de uma “ideia-fantasia”, que deturpa o ocorrido naqueles 21 anos de arbítrio. “Essas pessoas não sabem que, numa ditadura, se você pede um outro tipo de regime, como a democracia, isso já significaria voz de prisão, tortura e morte”, frisa a cineasta.

Tendo retratado o mesmo período no filme Hoje, Tata Amaral diz ser fundamental lembrar da ditadura enquanto práticas daquele período, como a tortura, seguem incomodando no presente. “A tortura é uma prática de Estado, no Brasil, e ela precisa acabar. Como sociedade, temos que dizer que a gente não quer mais saber de tortura. Nesse momento em que estou falando com você, alguém está sendo torturado em alguma prisão. Isso porque a gente nunca disse não”.

Além da história da montagem da peça, Trago Comigo apresenta ainda depoimentos reais de homens e mulheres que participaram da luta armada e viveram na pele os horrores da repressão. No entanto, os nomes dos algozes torturados foram silenciados no filme, pois seguem impunes, sem julgamento.

A diretora, que se declara favorável à revisão da Lei da Anistia (1979) para que os agentes de estado que cometeram crimes sejam punidos, lembra que a tortura é classificada pela ONU como crime de lesa-humanidade e que, portanto, esses crimes não prescreveram.

“As pessoas que contestaram o regime foram presas, acusadas, torturadas, exiladas, algumas foram mortas. Os torturadores nunca foram sequer importunados. Inclusive recebem pensão do Estado brasileiro, que premia a tortura”, lamenta a diretora.

 

Fonte: Linha Direta

Após dedicatória de cineasta, Dilma defende acesso de filhos de domésticas à universidade

Após dedicatória de cineasta, Dilma defende acesso de filhos de domésticas à universidade

A presidenta Dilma Rousseff manifestou, no domingo (27), em seu perfil no Twitter, satisfação com a dedicatória da cineasta Anna Muylaert, que recebeu o prêmio “Faz Diferença”, do jornal O Globo, pelo filme “Que horas ela volta?”. Em seu discurso, a cineasta dedicou o prêmio às “Jéssicas” reais (homens e mulheres) que hoje estão na universidade e ao ex-presidente Lula e à presidenta Dilma, a quem ela atribuiu responsabilidade pela democratização do acesso às universidades.

Dilma - Coletiva DomésticaO filme conta a história de Jéssica (personagem de Camila Márdila), filha da doméstica Val (Regina Casé), que sai do Nordeste para prestar vestibular em São Paulo.

“Nossos programas – do meu governo e do governo Lula – ampliaram o acesso e possibilitaram que filhos de domésticas cursassem o Ensino Superior. De 13 anos para cá, a cara das universidades mudou”, disse a presidenta. “Hoje está mais plural, colorida, democrática – como deve ser.”

Dilma exemplificou com dados de 2014, quando 35% dos formandos do Ensino Superior foram os primeiros de suas famílias a chegar à universidade. “Avanços como esse não serão barrados e seguiremos ampliando as oportunidades para que mais e mais brasileiros tenham um futuro melhor.”

 

 

 

Fonte: Blog do Planalto

Colônia de Férias começa nesta segunda-feira no Centro da Juventude

Colônia de Férias começa nesta segunda-feira no Centro da Juventude

leitura colônia de fériasA partir desta segunda-feira (11), a Prefeitura de São José dos Campos inicia as atividades artísticas e culturais de 2016 no Centro da Juventude (Rua Aurora Pinto da Cunha, 131), Jardim América, região sul de São José dos Campos.

A abertura será com uma programação especial de Colônia de Férias, que terá atividades gratuitas para todas as idades até o próximo dia 31. O público poderá participar de brincadeiras, ouvir música, assistir filmes e viajar pelo mundo da leitura e da literatura.

Para as crianças, será exibido na segunda-feira (11), às 15h, o filme “Hotel Transilvânia”. A animação mostra o cotidiano de uma família bem diferente, em um divertido hotel cinco estrelas, com monstros e humanos vivendo juntos e tentando se entender. O filme tem classificação livre e a duração é de 90 minutos.

Além dessa programação, o Centro da Juventude oferece área para esportes e lazer, que conta com pista de skate, pista de caminhada, espaço para patins, quadra de esporte, quadra de areia, academia ao ar livre, biblioteca, espaço para descanso, jardim sensorial, eco parque infantil e área verde para atividades físicas e lazer, proporcionando melhor qualidade de vida às pessoas.

O Centro da Juventude funciona todos os dias da semana, das 6h às 22h. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3932-8600.

Programação

 

Segunda-feira (11)

20h – Show musical (Segunda no Quiosque)

Zico Lima – Tudo Junto e Misturado (MPB, Rock Nacional e Internacional)

Terça-feira (12)

15h – Oficina de Artes e Recreação com Tio Pão

Brincadeiras, jogos diversos e cantigas de roda

Quarta-feira (13)

15h – Oficina “O som do reciclável” com Almir Melo

Oficina de criação de instrumentos musicais com material 100% recicláveis

Quinta-feira (14)

15h – Oficina de Artes e Recreação com Tio Pão

Brincadeiras, jogos diversos e cantigas de roda

Sexta-feira (15)

Baladinha com Piquenique coletivo

Balada Infantil seguida de piquenique (os participantes deverão trazer algo para comer e beber para confraternizar após a balada – não é permitido bebida alcoólica)

Sábado (16)

Especial Workshops Hip Hop – Vagas limitadas

15h – Hip Hop – Street Jazz (a partir de 12 anos)

17h – Stileto – Pop Dance Heels (a partir de 15 anos)

Domingo (17)

10h30 – Piquenique de Leitura

A caçada do Gigante Pandreco

Contação de História e vivência infantil

Segunda-feira (18)

20h – Show musical (Segunda no Quiosque)

Banda D’Areia (MPB)

Domingo (24)

10h30 – Piquenique de Leitura

Teatro – “Na beira do riacho” – Cia. Teatral Las Cênicas

Classificação Livre

Segunda-feira (25)

20h – Show Musical (Segunda no Quiosque)

Banda Sir Jack (Pop Rock anos 60, 70 e 80)

Domingo (31)

10h30 – Piquenique de Leitura

– Degustação de Leitura

– Livros disponíveis para leitura entre pais e filhos

 

 

 

Com informações da Prefeitura de São José dos Campos